sexta-feira, 22 de agosto de 2008

'The Horse Whisperer'


Tenho muitos filmes da minha vida.
Este é um deles. O livro que o inspirou também é um dos livros da minha vida e, apesar do final ter sido alterado (não vou contar, mas o livro é muito, mas muito mais triste), a sua adaptação é uma delícia. O Robert Redford, que também realizou, tem esta capacidade de por beleza em tudo o que faz.

Este filme é, simplesmente, maravilhoso. Para quem, como eu, tem paixão por cavalos, haverá sempre o 'Black Beauty' e, mais recentemente, 'Hidalgo' (com o meu Viggo Mortensen na forma do costume) para glorificar a beleza deste nobre animal. Ambos agradáveis, mas não me fizeram vibrar e chorar como fez a história de Pilgrim e de Grace (uma Scarlett Johansson muito novinha, mas já enorme actriz). Em paralelo, os fantasmas pessoais de Annie (a maravilhosa Kristin Scott Thomas, que adoro) e de Tom ( Robert dispensa comentários...). Um elenco escolhido a dedo...

Não exageraria se dissesse que passo metade do filme a chorar. Começo logo no início, com o acidente que custa a vida a Judy e à sua montada e deixa Pilgrim e Grace estropiados. É muito intenso e está muito bem feito. E é o ponto de partida para uma recuperação física e mental dolorosa, tanto para o animal como para a miúda. Uma caminhada de coragem, em que todos os personagens se transformam ao longo do filme. Os conflitos internos de cada um são explorados ao pormenor, diluem-se no tema central, para logo a seguir reaparecem em primeiro plano. Vivemos os seus dramas como se nossos fossem; quase sentimos as suas dores. Pilgrim renasce, literalmente. Annie passa de mãe neurótica e exigente a mãe extremosa e mulher serena, enquanto que Tom Booker reaprende a sorrir e a abrir a alma. Grace reaprende a caminhar e a olhar o futuro sem medo. Reaprende a amar Pilgrim e a deixar-se amar por ele, e pelos outros. Numa das cenas mais comoventes, ela olha para Annie e diz-lhe, apontando para a perna ausente: 'Who will ever love me like this?
Todos nós, Grace, todos nós...
Espreitem o trailer aqui

10 comentários:

  1. Conheço o filme, sempre me deixou de lágrima no canto do olho ;-). É realmente uma história de coragem.

    ResponderEliminar
  2. Também gostei muito do filme, mas não li o livro. O "Black Beauty" era um cavalo lindíssimo, mas a série era fraquinha. Assim muito género Lassie, mas com um cavalo, eh, eh, eh!

    O Robert Redford ainda era um pão, quando era novo... :)))

    ResponderEliminar
  3. Não será um dos filmes da minha vida mas é um filme de que gosto muito e que já vi por diversas vezes.

    bj

    ResponderEliminar
  4. não vi o trailer... este não é aquele em que entram actrizes famosas como... a cicciolina?


    : )



    não leves a mal, tenho que ver o filme...

    ResponderEliminar
  5. Vi o filme já há algum tempo. Lembro-me de ter chorado que nem uma Madalena, como já é hábito em filmes deste género e principalmente com animais.
    Tb já vi o Hidalgo, dos dois garanhões não sei qual deles escolhia,eh,eh,eh...

    Bjokas, amiga!

    ResponderEliminar
  6. Sasha Cores & Companhia24 de agosto de 2008 às 17:40

    Olá,
    A Sasha Cores & Companhia já abriu a sua loja em Silves. Temos para oferecer 25% de desconto em compras de valor igual ou superior a 25€.

    Beijinhos
    www.oh-sasha.com

    ResponderEliminar
  7. Vani: é uma história muito triste, se formos a analisar pelo livro. Não acaba bem para ninguém, embora a Grace e o Pilgrim consigam o objectivo a que se tinham proposto.

    Teté: Quando era miuda tinha pancada forte por cavalos brancos. Depois evoluí para os negros, e o Black Beauty era assim o meu ícone. Hoje em dia gosto imenso de alazões, com todo aquele jogo de luzes que permitem os castanhos.

    Recomendo-te o filme 'Jogo de espiões' com um Robert Redford já maduro e o seu 'sucessor' Brad Pitt. Mais pelos desempenhos, e pelo contraste entre gerações, do que pela história em si que entretém, mas pouco mais. Eu acho-o (ao Robert) mais interessante já entradote do que quando era novo.
    Beijinhos

    Maria Manuela: é daqueles que se vê bem muitas vezes...
    Beijinhos

    Rocket: LOL! MEu caro, no dia em que eu puser aqui um trailer de pornochachada a SrªIlona Staler, que é só das mulheres mais feias que já vi, não estará nele com toda a certeza.
    Aliás, espero que o cavalo - sejo o que for que o obrigaram a fazer com a dita mulherzinha- tenha sido bem recompensado. Pobre animal!
    Beijinhos

    Zabour: Não sei se foi o Viggo que ficou com o cavalo depois do filme...hum, acho que não, que foi o Jake Gyllen...qq coisa, depois do BrokeBack Mountain.
    Eu cá escolhia o Viggo, que não tenho onde por um cavalo...com muita pena minha, claro.
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Para ver num dia de inverno bem enroscada num cobertor no sofá...

    ResponderEliminar
  9. E com um maço de lenços de papel por perto ;)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. Tb já vi e chorei que nem uma perdida, aiás lembro-em que o filme acabou duma forma que não gostei nada...
    É um filme tocante sem dúvida, que fala de sentimentos que "mexe" conosco...
    Não li o livro, mas tb vi o "Hidalgo" , gosto mto de filmes com animais, sem que o Viggo, enfim ... lol.

    Bjs

    ResponderEliminar