quinta-feira, 8 de novembro de 2012

A lata destes gajos não cessa de me espantar


Partilho aqui um email fofucho que recebi hoje dos meninos do Gaspar. Diz que querem que se peça sempre factura, que senão não se consegue controlar nada, e que é uma maçada para eles, porque depois têm de conseguir receita aumentando os nossos impostos, que é uma coisa que lhes custa imenso, tadinhos, que são tão nossos amigos e só querem o nosso bem. Se não acreditam  vejam o que eles dizem:

"Se todos exigirmos fatura em todas as aquisições que efetuamos conseguiremos:

• Aumentar a riqueza conhecida que Portugal produz (PIB);
• Aumentar as receitas fiscais, sem pagarmos mais impostos;
• Aumentar a equidade e justiça entre todos os contribuintes portugueses;
 Diminuir o défice orçamental e criar condições para uma redução futura da carga fiscal;"


Por outro lado, 

"Quando não exigimos fatura contribuímos para:

 Aumentar a evasão fiscal e enriquecer ilicitamente aqueles que não pagam impostos;
• Diminuir a receita fiscal, que é uma riqueza de todos os portugueses;
 • Prejudicar com mais impostos os contribuintes cumpridores.

Quando é emitida fatura, a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) garante o controlo e a cobrança do IVA correspondente. Se a fatura não for emitida esse controlo é impossível."


Pese embora fique extremamente grata por ter estas verdades de Lapalisse na minha caixa postal (ó meu Deus, que seria de mim sem tão iluminado contributo da AT?), tenho umas considerações a tecer. Umas coisas que o amigo Gaspar ainda não percebeu:

a) Eu não sou funcionária do Estado. Não tenho de lhes fiscalizar a economia. Não tenho de me encher de papéis inúteis e ser insultada por pedir factura por uma bica, só porque o Estado é inepto. Peguem nas perninhas e fiscalizem, amigos. Fiscalizem. Mexam-se. Ah, e já agora, taxem as lojas dos chineses e hipers. Portugal também agradecia!

b) Graças a Deus também não sou uma cabra invejosa. Por isso, a do 'estar a beneficiar quem não paga', também não cola. Quero lá saber da vida dos outros. Eu pago o mesmo, peça factura ou não.  Se alguém se safa, olha, tanto melhor! Se me dissessem 'se pedir sempre factura, no fim do ano tem um rappel de 10% convertível em bolas de berlim' ou qualquer coisa do género, a malta ainda considerava. Agora trabalhar à borla? Para o Coelho e para o Gaspar? PQP, pardon my french. 

c) Como eu, muitas pessoas verão nesta assumpção de incompetência uma oportunidade dourada para fazer negócio. Se eu encontrar quem me faça um desconto amigo na peixaria se eu não pedir factura, o que é que acham que eu vou fazer? Hum?...Ah pois...temos peninha, pois temos, somos contra, por princípio, ah pois somos, mas também estamos cansados de ser os honestos parvinhos. Até porque o peixe anda pela hora da morte!

Ah, mas bom, estou a ser injusta...afinal há uma cenoura de que o Coelho e Cia abdicam:

'Em breve receberá mais informação acerca dos benefícios fiscais (até 250 euros) que serão proporcionados a quem exige fatura'

UAU. Amigos, pegai nos 250€, fazei um rolinho e escondei-o onde o sol não brilha, sim?
Daqui não levam nada.
Obrigada.

3 comentários:

  1. eu também recebi um igual e achei estranho que não tivessem enviado em anexo uma digitalização da factura que o Passos Coelho pediu quando pagou o alojamento nas férias de verão...

    ResponderEliminar
  2. São uns queriduchos, tão preocupados com os nossos enormes impostos! Mas já agora, o tal bónus de 250 € (pelo menos como foi dito inicialmente, não sei se entretanto mudaram), era para quem fizesse o seu papel de polícia fiscal, e apresentasse contas de restaurantes, cabeleireiros ou afins. No montante de 27 ou 29 mil euros, não me lembro ao certo! Cada vez estou mais convencida que esta malta droga-se! :P

    Beijocas!

    ResponderEliminar