segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Das minhas fraquezas e terrores #1

M-E-D-O.
O mais puro e primário MEDO.

É o que me assalta quando vejo uma máquina de costura. Nem chego perto. Sim, sei que é uma lacuna grave na educação de uma fada do lar, mas tenho medo, pronto. Aquilo anda sozinho, enrola e desenrola carretos sem que ninguém peça, anda para a frente quando se quer andar para trás. E o pedal, meu Deus,  o pedal, quem é que controla aquele device infernal?

Mais depressa pego num berbequim (e, por Deus! se aquilo me mete medo, também) do que me chego ao pé de uma máquina de costura. Safa! Vade retro, engenho de Satã!  

(e, sim,  tenho inveja das pessoas que fazem coisas giríssimas com a máquina do demo e depois vão para o comboio mostrar a toda a gente como são prendadas. As reais cabras!!) 

4 comentários:

  1. se tivesse conhecido as máquinas de costura Oliva, já não teria tanto medo...

    ResponderEliminar
  2. Ora aí está um post com que sou absolutamente solidária: mas não tanto medo, é ódio puro e simples! Algo me diz que nasci para essas coisas de fada do lar... :)))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  3. Também nunca consegui aprender a coser à máquina. Mas tenho pena.

    ResponderEliminar