sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Bloggers contra a pobreza


Manifestamos que:

1. A pobreza e a exclusão social não são uma fatalidade, mas antes o resultado de um mundo injusto e desigual e não se resolvem apenas com sobras ou gestos de generosidade esporádica. As causas da pobreza e da exclusão social só podem ser eliminadas modificando os factores económicos, sociais e culturais que geram e perpetuam as condições favoráveis a elas. A pobreza é um atentado aos Direitos Humanos, que deve ser erradicada em todos os países;

2. A campanha Pobreza Zero luta contra as causas estruturais determinantes da pobreza e da exclusão social, e desafia as instituições e os processos que perpetuam a pobreza e a desigualdade no mundo. Trabalhamos pela defesa dos direitos humanos, pela equidade de género e pela justiça social;

3. O mundo em que vivemos é um mundo de abundância e nunca como hoje foi tão possível erradicar a pobreza – nunca houve tantos recursos financeiros e tecnológicos disponíveis que permitam erradicar para sempre a pobreza extrema do nosso planeta. Deve também reconhecer-se que a pobreza em Portugal, tal como a nível mundial, não é devida à falta de recursos. O problema reside no facto de a pobreza continuar a ser vista como uma questão periférica, pretensamente resolúvel por políticas e medidas periféricas e residuais;

4. Na nossa acção queremos pressionar os governos para que erradiquem a pobreza, diminuam drasticamente as desigualdades e alcancem os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio.

Pedimos:

* Prestação pública de contas, governação justa e o respeito pelos direitos humanos;* Justiça no comércio global;

* Aumento substancial na quantidade e na qualidade de ajuda (0,7% do RNB até 2015) e no financiamento para o desenvolvimento;* O cancelamento de dívidas dos países mais pobres e de rendimento médio;

* A tomada de medidas politicas que visem a mitigação das alterações climáticas, de forma a que os países poluidores paguem os danos causados no meio ambiente;

* O apoio internacional à concretização de medidas de adaptação às alterações climáticas, nos países e comunidades mais vulneráveis, com recursos adicionais aos da ajuda pública ao desenvolvimento;

* O fim dos bloqueios culturais e comportamentais que a pobreza persistente gera nos pobres, comprometendo a sua capacidade de vencer a situação e de utilizar os meios postos ao seu dispor;

* Integrar, nas diferentes políticas públicas, objectivos, estratégias e instrumentos que visem a remoção das causas estruturais da pobreza e da exclusão;* Promover a mudança de mentalidade dos não-pobres, superando preconceitos acerca da pobreza e suas causas e estimulando comportamentos mais solidários;

* Que a equidade de género seja reconhecida como elemento central na erradicação da pobreza.

Por isso agimos, mobilizando a sociedade civil, para que, unida nesta luta, pressione o governo português e as instituições poderosas para que:

» Incluam nas suas agendas o objectivo da erradicação da pobreza no mais curto período de tempo;

» Adoptem níveis salariais, pensões e prestações sociais mínimas que não fiquem aquém do limiar da pobreza e aumentem a eficácia e eficiência das transferências sociais e demais políticas sociais;

» Reduzam drasticamente as emissões de gases de efeito de estufa e proporcionem recursos adicionais (para além dos 0,7% do RNB) para o apoio a países em desenvolvimento;

» Acabem com os conflitos armados, ocupações, guerras e as violações sistemáticas dos direitos humanos que as acompanham, e trabalhem com vista à desmilitarização de modo a assegurar a paz e a segurança humana;

» Todos os governos prestem contas aos seus povos e tenham transparência no uso dos recursos públicos, desenvolvam estratégias anti-corrupção pró-activas e consistentes com as convenções internacionais;

» Protejam jurídica, física, social e economicamente os direitos das crianças, incluindo as crianças afectadas por conflitos e/ou catástrofes e carentes de acesso a serviços públicos de qualidade;

» Garantam o direito à informação e à liberdade de expressão, incluindo a liberdade de imprensa e de livre associação;

» Assegurem a participação da sociedade civil nos processos de orçamentação;

» Assegurem serviços públicos universais e de qualidade para todos (saúde, educação – incluindo a alfabetização de adultos – água e outros);

» Promovam regras de comércio internacional e políticas nacionais de comércio que assegurem modos de vida sustentáveis, os direitos das mulheres, crianças e povos indígenas, conduzindo à erradicação da pobreza;

» Garantam um aumento substancial na qualidade e na quantidade de recursos necessários para a erradicação da pobreza, a promoção da justiça social, a realização dos ODM, a equidade de género e a garantia dos direitos das crianças e dos jovens;

» Revertam a fuga de capitais dos países pobres para os países ricos, identifiquem e repatriem os activos roubados, por meio de acções contra paraísos fiscais, instituições financeiras, multinacionais e outros actores que facilitem esse processo.Pretendemos mobilizar o máximo de pessoas possível, de modo a mostrar o poder da sociedade civil unida na luta por uma causa global e solidária.

É preciso pôr um fim à pobreza.
Juntos somos capazes de acabar com a pobreza!
Junta-te a nós!

7 comentários:

  1. ... foi então que o despertador tocou, a Safira acordou e o sonho no qual se encontrava mergulhada chegou ao fim.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  4. ※提供全牛皮沙發、系統傢俱、進口家具、系統櫃、實木家具販售及居家空間室內設計規劃.全國領導品牌設計+裝潢工程+商品整合服務,全省抽油煙機展示中心資深設計師服務,價格透明,工程保固。
    ※無痛水刀抽脂,打造臀部、大腿黃金比例.利用新科技,水刀也能化身成手術刀應用時間的恢復期,一個月內就能看到立即的效果!提供整形美容服務、術後醫療照護,規劃整合整形外科、雷射中心及美學整形中心.果凍矽膠隆乳的費用是十六萬,如果妳很瘦的話,是不用考慮用自體脂肪豐胸的方式,因為脂肪不夠拿來補胸部,義乳的種類有傳統矽膠義乳、水袋義乳、果凍矽膠。一般人認為縫雙眼皮縫線容易脫落,雙眼皮皺褶一段時間就消失;由於技術的進步,縫線脫失的機會,現已大大減少。最新研發出爐的電波拉皮電波拉皮技術,不止可拉提,還具有更佳的雕塑身體曲線功能,電波拉皮可說是想要塑身的胖哥胖妹的救星.
    ※本公司即日起專辦大陸新娘入境,時間快速,收費合理,歡迎大家多利用.一名大陸新娘嫁到陽明山的泠水坑那邊,夫家是賣烤魷魚的,當地許多人都娶外籍新娘,因為到了假日許多觀光客,老公要做生意,這些大陸新娘或是越南新娘.

    ResponderEliminar
  5. A maior pobreza que temos é a da cabeça.
    E para ajudar os países pobres, aqueles que realmente são pobres é ensiná-los a produzir e não dar-lhes de bandeja a papinha feita, porque assim eles nunca saíram da pobreza.

    Entendo o "teu" pedido, mas a minha maneira de irradiar a pobreza é começar por ensinar e educar as pessoas.

    "De nada serve dar um computador a quem não sabe ler".

    Nasci em Angola e nada me deixa pior que ver crianças a morrer á fome....enquanto não as ensinarmos a usar uma enxada, um tractor, umas sementes......de nada serve dar dinheiro para ir ao supermercado.

    Beijokitas linda.

    ResponderEliminar
  6. Vício e Parisiense

    Isto foi uma iniciativa apenas para fazermos uma pausa e pensar nas pessoas menos afortunadas do que nós.

    Não tenho nem a pretensão nem a ingenuidade de pensar que um post muda o mundo. Associei-me a um momento de respeito,só isso.

    Beijocas para ambos

    ResponderEliminar