sexta-feira, 2 de outubro de 2009

O 'Areias' revisited



Um amigo disse-me que é terapêutico dizer mal de pessoas de quem não gostamos. Concordo em teoria, embora me preocupe a parte em que essas pessoas que insultamos cobardemente descobrem que dissemos mal delas e nos vêm dar um enxerto de porrada Não que eu receie a dor física per se mas desconcerta-me a possibilidade de ficar menos atraente com um olho negro e de canadianas.

Ora há muita gente de quem não gosto, embora só consiga lembrar-me de um cro-magnon que não tem acesso à internet, o que à partida garante a minha integridade física durante mais uns tempos. Muitos de vós já terão percebido; falo evidentemente no pai de todas as bestas, o meu vizinho do 2º esq.

Não pensem que este meu ódio de estimação se deve apenas ao bandulho proeminente que insiste em exibir em nu integral na escada, indiferente à minha sensibilidade e coração fraco, ou aos decibéis proibitivos que usa para guturralmente comunicar com a prole (pequeno parênteses: como é que não é proibida por lei a procriação em criaturas destas?) ou ao facto de assar choco na varanda directamente por baixo do meu quarto, ou ainda – e esta adorei!- pelo facto de me ter partido os vidros todos quando decidiu fechar a sua estúpida marquise. Não, meus senhores, este ódio tem 25 anos...odeio esta criatura desde o tempo de escola. Andei à porrada com ele, for God sake! E a alma vem morar para o meu prédio! E depois dizem que eu exagero com o Galo Universal.

Sim, ele bateu-me quando eu era chipiti. Aliás, encheu o pé e deu-me uma pézada (tema sesimbrense muito comum e encantador) nos rins. Mas eu não me fico facilmente. Gajo que me bate, ou bate com muita força para me deixar knock out ou leva logo a seguir. E, assim que recuperei o uso das pernas, fui ter com ele e dei-lhe um estalo que ecoou no recreio. Depois os meus amigos separaram-nos e fui elevada ao estatuto de heroína por ter batido no C.. Também vivi em absoluto terror até acabar o ciclo preparatório, mas a Glória não vem sem sacrifício. A não ser no futebol, quando se compram os árbitros. Não que isso aconteça em Portugal... :)


Porque é que ele me bateu? Ah, sim, se calhar convém explicar. Porque não tem sentido de humor e encaixou mal o facto de eu ter escrito uma cover da canção da Suzy Paula, equiparando-o ao camelo Areias, e ter distribuído cópias aos meus coleguinhas para cantarmos no recreio.
Ficou ofendido.
Lá está, no sense of humor...

Banda sonora: I hate everything about you - ugly kid joe

16 comentários:

  1. Lá "bossal" é ele. :)
    Bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  2. LOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL! Tu fizeste mesmo isso????????? Olha, podias fazer outra vez...e distribuir pelos vizinhos...ou pela administração do condomínio...

    Que coisa mais chunga, esse cro-magnon do 2º esquerdo. E mesmo que tivesse acesso à net...achas que aqui conseguiria chegar?...

    Pagou-te os vidros, ao menos?

    ResponderEliminar
  3. Vendo a fotografia, lembrei-me logo de uma Baba de camelo.
    Podias lhes oferecer....
    Beijinhos

    Verdinha

    ResponderEliminar
  4. oLÁ!
    Olha que eu gosto muito do " Areias"...acho-o adorável.:=)))
    Nunca o devias compara ao estafermo do teu vizinho...

    Beijocas
    Bommfim de semana

    ResponderEliminar
  5. Há ódios assim, que têm pilhas duracell! Mas essa de ele ter ido morar no teu prédio é galo mesmo!!!

    Mas essa de fazer o cover de uma canção e distribuir pelos colegas no recreio, para chamar o gajo de camelo é... de génio! :)))

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  7. E porque hoje é dia do animal, vá dá lá tréguas ao teu camelo do 2º andar.

    Beijokitas e bom domingo

    ResponderEliminar
  8. ora essa... então tens um inimigo de estimação que te persegue...
    mas olha que não era preciso insultar os camelos, taditos.
    beijocas!

    ResponderEliminar
  9. Vani,

    Passava a vida a fazer covers. Pegava na musiquita e pimba, lá começava a debitar uma letra. Muitas, muitas...um hino à selecção francesa, um à italiana (com o maravilhoso Giannini), uma 'desode' ao benfica, o hino do 9ºD (com a musica do final countdown), o 'My way' quando mudámos de escritório...enfim, era pródiga. ENtretanto estraguei-me, não me tem saído nada de jeito :)

    E não, ainda não me pagou os vidros, apesar de eu já lhe ter pedido três vezes e o condomínio já se ter metido ao barulho também. É uma caturreira morar em apartamento...

    Beijos

    ResponderEliminar
  10. VErdinha,

    podia...e também me podia distrair e fazê-la aterrar na sua cabeça oca!
    grande ideia me deste :)
    BEijos

    ResponderEliminar
  11. Mjf,

    Eu também, mas nao te preocupes que eu substitui o nome ;)
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Teté,

    G-A-L-O, mesmo!
    Mas vê, podia ser pior. Podia morar aqui o Zé Mourinho. Isso é que eu não suportaria. ;)

    Só meio génio, né? Génio seria se tivesse subornado os colegas para que ninguém lhe fosse contar. Bom, mas aí para além de génio tinha de ser rica. Oh, a vida é cheia de dificuldades! :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Parisiense,

    O que me pedes é impossível. Ainda ontem, dia do animal, lhe roguei pela pele porque eu queria ir aproveitar o solinho e ir ler para a minha varanda maravilhosa, e ele, às 14:36 ainda estava a assar o que raio eles comem e me empesta a casa. Não há como, não fui feita para conviver com selvagens mal educados.
    Preferia viver por cima de uma jaula de ursos, honestamente.
    Beijocas

    ResponderEliminar
  14. Maga,

    Pois é...é mesmo insulto à espécie, acredita. Mas os camelos são uns fofos, e perdoam-me de certeza :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. :D :D :D :D

    (isto são as minhas gargalhadas!) obrigada Safira por me arrancares um sorriso!

    Realmente tens que dizer ao Galo Universal para te dar uma folga... ninguém gosta de vizinhos assim!

    Bjs

    ResponderEliminar