segunda-feira, 30 de julho de 2012

Em casa de ferreiro, espeto de pau

Considero o movimento muito válido. E já se sabe que não resisto a dois pares de olhos felinos. Por isso, não quis deixar de me associar à causa, de que tomei conhecimento através do blog da Teté. Sou muito a favor de não se abandonarem os blogues, como aliás o demonstram as minhas fervorosas postagens deste ano...e do ano passado...e, se calhar, ficamos por aqui, ou o post irónico vai tornar-se um post sério.

I have issues com este espaço. É esse o problema. Temo que a minha falta de produtividade se deva a factores emocionais relacionados com a perda dos membros fundadores deste espaço lúdico, mais do que a falta de material ou de inspiração. Nádia e Sasha, protagonistas de tantos postes delirantes, deixaram-me um vazio tal que algures se perdeu, como lhe chamarei, a chama? 
Bem sei que há lanternas de bolso, a pilhas recarregáveis, que funcionam com um click, mas uma tocha, é sempre uma tocha. Mais frágil, mas mais genuína. A minha apagou-se. Tenho de encontrar pitrol para a voltar a acender. Ou recomeçar, noutro espaço, que é uma possibilidade que me parece cada vez mais inevitável.

Depois das férias penso nisso. Não vos sentis abandonados. Eu estou por aqui. Low profile, mas vou andando.





2 comentários:

  1. Apagou-se a tua chama? Treta! Não depende de gatos, cães ou sequer pessoas, por vezes é só cansaço... ;)

    Lamentando todas essas "musas" de percurso que perdeste, ninguém depende dessa fonte de inspiração. Vontade própria também existe, né?

    Grande beijoca para ti!

    ResponderEliminar